sexta-feira, 8 de março de 2013

"INGLÊS SEM FRONTEIRAS" - IsF - PROGRAMA OFERECIDO PELO MEC ON LINE JÁ ESTÁ DISPONÍVEL PARA ESTUDANTES



O Programa INGLÊS SEM FRONTEIRAS (IsF) é uma iniciativa do Ministério da Educação que tem como objetivo principal incentivar o aprendizado do idioma inglês, bem como propiciar uma mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros nas universidades do País como um todo.


O IsF visa também a oferecer aos candidatos a bolsa de estudo do Programa Ciência sem Fronteiras a possibilidade de aperfeiçoamento na língua inglesa de maneira mais rápida e eficiente, de modo que esses candidatos tenham melhores condições de participar dos intercâmbios oferecidos Assim, o IsF propiciará a capacitação de estudantes de graduação e de pós-graduação das instituições ensino superior públicas e privadas para que eles possam alcançar o nível de proficiência exigidos nos exames linguísticos para o ingresso nas universidades anglófonas.


A versão online do programa Inglês sem Fronteiras entrou no ar nesta terça-feira (5). Inicialmente, serão oferecidas dois milhões de senhas de acesso pessoal a estudantes de graduação e pós-graduação matriculados em universidades públicas, bem como para alunos de instituições privadas que tenham obtido no mínimo 600 pontos em todas as edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), desde 2009. 

O programa oferecerá diferentes tipos de apoio à aprendizagem do idioma inglês. O módulo online é por meio da plataforma My English Online (MEO), elaborada pelo setor educacional da National Geographic Learning em parceria com a Cengage Learning.

"A meta futura é distribuir cerca de cinco milhões de senhas para que um grupo maior de estudantes, inclusive do nível médio, tenham a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos no idioma inglês de forma facilitada. O programa Inglês sem Fronteiras Online permitirá que estudantes de graduação e de pós-graduação desenvolvam o seu nível de proficiência em inglês com vistas ao ingresso no programa Ciência sem Fronteiras."


O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, sempre enfatiza a importância do ensino de idiomas, principalmente do inglês. "O inglês se consolidou como a língua das ciências internacionais. Por isso, um dos objetivos deste programa é a proficiência na língua, pois o inglês é o que oferta mais oportunidades e opções de bolsas no Ciência sem Fronteiras", salientou Mercadante. O lançamento do Ciência sem Fronteiras, e mais recentemente do Inglês sem Fronteiras, em dezembro do ano passado, já aumentou em 20% a procura por cursos de idiomas, de acordo com notícias veiculadas na mídia.

Outra etapa do Inglês sem Fronteiras é o diagnóstico da proficiência do idioma. A Mastertest, empresa credenciada no Brasil pela Educational Testing Service (ETS), fará a aplicação de 500 mil testes Toefl para verificar o nível de inglês dos alunos das universidades brasileiras. Esse módulo de diagnóstico é coordenado pela Secretaria de Ensino Superior (Sesu) do Ministério da Educação, em parceria com universidades federais. Todas as universidades selecionadas para este primeiro momento já estão cadastradas e com seus aplicadores treinados. Encontram-se no Brasil 250 mil testes Toefl/ITP prontos para serem aplicados aguardando somente a finalização do sistema de inscrição.

A partir do diagnóstico do nível de conhecimento do idioma inglês feito pela Mastertest, os alunos que obtiverem melhor resultado podem ser selecionados para cursos presenciais. O MEC também pretende adotar medidas que visem apoiar e aprimorar as condições estruturantes dessas instituições públicas para que o ensino do idioma estrangeiro possa ser ofertado de forma mais rápida e mais eficaz.

Uma dessas iniciativas é a expansão do programa Capes/Fulbright, chamado English Teaching Assistantships (ETA). Neste módulo está prevista a vinda de 200 professores americanos de língua inglesa, com experiência de ensino, provenientes de diferentes regiões dos Estados Unidos, para auxiliar as equipes dos módulos presenciais instaladas nos 59 núcleos de treinamentos nas universidades federais participantes. A expectativa é de que em um primeiro momento 20 mil alunos sejam atendidos. 

Fonte: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=207697&id_secao=1


AÇÕES DO MEC

O Programa IsF oferecerá diferentes tipos de apoio à aprendizagem do idioma inglês. A ideia é de que, a partir de um diagnóstico do nível de proficiência dos alunos universitários brasileiros, seja facilitado o acesso aos estudos de inglês por parte dos estudantes de graduação e de pós-graduação interessados em aperfeiçoar seus conhecimentos de inglês, bem como auxiliar as instituições de ensino no aumento e melhoraria da capacidade de oferta de ensino de idiomas estrangeiros de um modo geral.


Para isso, o programa Inglês sem Fronteiras contará ações específicas, caracterizadas nos módulos descritos a seguir:

1) O módulo de ensino de inglês online, My English Online - MEO, que será oferecido por meio de senha pessoal aos candidatos que atenderem aos requisitos estabelecidos. O curso de inglês MEO foi elaborado pelo setor educacional da National Geographic Learning em parceria com a CENGAGE Learning e encontra-se testado e pronto para realizar a concessão inicial de 2 milhões de senhas a estudantes de graduação e pós-graduação das universidades públicas, em todas as áreas do conhecimento. Os estudantes das universidades privadas também poderão participar. Para isso, terão que ter no mínimo 600 pontos no exame ENEM. A meta futura é disponibilizar um total de 5 milhões de senhas para que um contingente maior de estudantes, inclusive do nível médio, tenham a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos no idioma inglês de forma facilitada. O acesso ao MEO se dará por meio de link disponibilizado no site do Portal de Periódicos da CAPES: www.myenglishonline.com.br.


2) O módulo de diagnóstico do nível de proficiência no idioma inglês: A MASTERTEST, empresa credenciada no Brasil pela ETS -Educational Testing Service, empresa americana responsável pela aplicação do teste de proficiência TOEFL, fará a aplicação de um total de 500 mil testes de diagnóstico para verificação do nível de inglês dos alunos das universidades brasileiras. Esse módulo de diagnóstico é coordenado pela Secretaria de Ensino Superior - SESU do Ministério da Educação em parceria com universidades federais selecionadas especificamente para a primeira fase de implantação. Todas as universidades federais selecionadas para este primeiro momento já estão cadastradas e com seus aplicadores treinados. Encontram-se no Brasil, 250 mil testes TOEFL/ITP prontos para serem aplicados aguardando a finalização do sistema de inscrição.

3) O módulo de ensino presencial: a partir do diagnóstico do nível de conhecimento do idioma inglês dos alunos de graduação das instituições pré-selecionadas feito pela MASTERTEST, serão adotadas medidas que visem a apoiar e aprimorar as condições estruturantes dessas instituições para que o ensino do idioma estrangeiro possa ser ofertado de forma mais rápida e mais eficaz. Uma dessas iniciativas é a expansão do programa CAPES/Fulbright, chamado English Teaching Assistantships – ETA. Nesse sentido está prevista a vinda de 200 professores americanos de língua inglesa, com experiência de ensino, provenientes de diferentes regiões dos Estados Unidos da América, para auxiliar as equipes dos módulos presenciais instaladas nos 59 núcleos de treinamentos nas universidades federais participantes. A expectativa é de que num primeiro momento, 20 mil alunos sejam atendidos de imediato.

HISTÓRICO DAS AÇÕES:

O Programa IsF surgiu para atender às demandas do Programa Ciência sem Fronteiras. A Secretaria de Educação Superior do MEC (SESu), junto às universidades federais, criou a Comissão de Trabalho para o IsF, grupo composto por especialistas de língua inglesa e de Educação a Distância de 10 universidades federais, de acordo com a portaria SESU 105/2012,  a saber: UFSCar, UFMG, UFU, UFMT, UFF, UFC, UFPE, UnB, UFSC e UFRGS, para organizar as ações que compõem o programa em parceria com os órgãos de fomento, CAPES e CNPq.

O Programa IsF foi lançado oficialmente em 18 de dezembro de 2012, pelo ministro Aloizio Mercadante. Acesse a Portaria na íntegra para compreender o programa. A partir de então, algumas ações, já mencionadas anteriormente, foram sendo executadas para atendimento e auxílio ao programa CsF:

- 1ª aplicação do teste de proficiência TOEFL ITP para demanda específica do CsF. Esta aplicação foi realizada nos dias 26, 27 e 28 de janeiro em todos os estados da federação, com a participação de 36 universidades federais.

- 2ª aplicação do teste de proficiência TOEFL ITP para demanda específica do programa de intercâmbio CAPES/Fulbright para professores de inglês da escola pública. Esta aplicação teve início em 22 de fevereiro e foi concluída em 10 de março de 2013, contando com a participação de 42 universidades federais e um instituto federal atuando também em todos os estados da federação.

As universidades também auxiliaram na aplicação do teste de proficiência em italiano para demanda específica da CAPES para o edital do CsF que enviará estudantes brasileiros para a Itália. Esta aplicação especial ocorreu em 22 e 23 de fevereiro de 2013. Participaram dessa demanda 25 universidades federais e um instituto federal.

Atualmente o Programa conta com um Núcleo Gestor composto por 3 membros, um presidente e dois vice-presidentes, para organizar, gerenciar e promover as ações do Programa junto aos parceiros. A Comissão das universidades que compôs o Grupo de Trabalho permanece como conselho consultivo deste Núcleo Gestor.

Todas as IES públicas participantes do Programa possuem um representante nomeado pelo reitor para intermediar as ações entre a IES e a SESu/CAPES. Esses representantes fazem parte do Ambiente Virtual de Gestão do IsF e participam ativamente das discussões sobre as ações e as implementações das mesmas em suas IES.



SITES PARA CONSULTA

http://toeflitp.com.br/http://toeflitp.com.br/

Fontes: http://isf.mec.gov.br/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...