sexta-feira, 5 de abril de 2013

CRIANÇAS SUPERDOTADAS: IMPORTÂNCIA DA IGUALDADE




Matéria publicada em 01/04/2013


No contexto atual, em que produzir com excelência é cada vez mais valorizado por todos, ter um filho superdotado a priori pode ser associado como a resolução para muitos problemas. Entretanto, é fundamental que pais e professores possam considerá-la uma criança como todas as outras, mas que também consigam percebê-la além da sua habilidade bem desenvolvida. 

A criança superdotada não é um gênio, ou uma máquina de pensar, mas sim, um ser humano, repleto de sentimentos e vontades próprias e que apresenta um desempenho exemplar em uma ou algumas áreas do conhecimento.

Ter um filho superdotado pode significar algo inédito para os pais, e estes podem muitas vezes colocar todas as suas esperanças e expectativas nesta criança. Nestes casos, precisa-se ter uma atenção redobrada, para que a criança não venha a desenvolver dificuldades emocionais devido à excessiva atenção e provável pressão dispensada por eles.

A criança dotada de altas habilidades não escolhe ter esta característica. Por esta razão, é possível que ela também precise lidar com os desafios que possam aparecer ao longo do seu desenvolvimento. Estes desafios podem englobar dificuldades de relacionamento, problemas para ter paciência em precisar aprender conteúdos que ela já sabe, dificuldades para querer corresponder às expectativas dos pais e muitas outras que muitas vezes acabam afastando a criança do ambiente social esperado para a sua faixa etária.

Geralmente não é levado em conta o que a criança quer para si própria.

Se destacar perante determinado aspecto significa muitas vezes status, poder e quem acompanha a criança diariamente normalmente quer que a habilidade bem desenvolvida seja reconhecida pela sociedade. Entretanto, muitas vezes esquece-se de reconhecer o todo que a criança possui, podendo ocasionar fragilidade na personalidade dela.

Atualmente, o, na qual o aluno deve aprender a realizar uma determinada tarefa em um período específico de tempo. A criança dotada de altas habilidades identifica a sua facilidade em realizar as tarefas e pode com isso se tornar extrovertida ou introvertida diante do seu destaque perante os colegas. 

Problemas de autoestima podem estar relacionados com a não aceitação dos colegas de classe devido à característica de superdotação e, portanto, socialmente considerado como “melhor que muitos”.

A criança superdotada precisa de estímulos e atenção diferenciada, pois o “ser diferente” causa muitas dúvidas e medos. E ao contrário do que muitos pensam, ela não deve ser matriculada em colégio especial, ou colocada para fora da sala de aula por terminar as tarefas antes. Ela precisa de atenção, apoio e alguém que a ajude a enfrentar os desafios, facilidades e dificuldades que ela está sujeita a vivenciar ao longo da sua vida.

Por todas estas questões, é importante enfatizar cada vez mais a atenção que pais e professores devem ter para com a criança superdotada. Esta atenção deve ser global, ou seja, não se dirige apenas para as habilidades bem desenvolvidas, mas também para o que esta criança quer e o que ela precisa para ser um ser humano bem desenvolvido.
Tayana Passos
 Consultoria de Relacionamento e Bem-Estar



Rua Emiliano Perneta, 466 – Sala 802

(41) 3232.7097

Fonte: 
http://www.realizanews.com.br/noticias/Criancas-superdotadas-a-importancia-da-igualdade
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...