sábado, 21 de dezembro de 2013

USP E MICROSOFT CRIAM "CENTRO MULTIDISCIPLINAR DE TECNLOGIA"

Parceria prevê investimento de US$ 720 mil por parte da Microsoft 
no período de 2013 a 2015 
e é a primeira do tipo na América Latina

crédito kovalenko inna / Fotolia.com

Uma exelente notícia foi divulgada, 
onde a USP (Universidade de São Paulo) em parceria  com a Microsoft,
lança o "Centro Multidisciplinar de Tecnologia", com objetivos científicos.

Veja a matéria abaixo, publicada pela Provir.



Com o objetivo de produzir pesquisas científicas sobre assuntos relacionados ao mundo dinâmico da tecnologia, a Microsoft e a USP (Universidade de São Paulo) firmaram um acordo de cooperação que prevê a criação de um centro de estudos voltado a analisar os impactos tecnológicos no mundo contemporâneo

Intitulado Centro de Estudos de Tecnologia e Sociedade, o espaço terá um caráter multidisciplinar ao propor a participação de pesquisadores da universidade oriundos de várias áreas de conhecimento: do direito à economia, passando pela tecnologia da informação e ciências da computação.

Sendo a primeira iniciativa dessa natureza proposta pela Microsoft a uma universidade latino-americana, o centro de estudos terá como propósito a elaboração de estudos sobre propriedade intelectual de hardwares, privacidade on-line, proteção de dados digitais, armazenamento de informações em nuvem, entre outros assuntos correlatos. 

Outras iniciativas semelhantes já foram propostas pela empresa a universidades como a de Tsinghua, na China, e a de Washington, nos Estados Unidos.

Assinado na última semana, o protocolo de parceria prevê investimentos superiores a R$ 1,6 milhão até 2015, todo ele bancado pela gigante da tecnologia. Ambas as entidades apostam no trabalho interdisciplinar dos pesquisadores como forma de produzir inovação científica e conhecimentos que gerem impacto social. A unidade de pesquisa recém anunciada se junta à outro espaço sediado na USP também focado em inovação: o Centro Interdisciplinar em Tecnologias Interativas, que tem a Usina de Ideias (“Think-tank”)e os FabLabs (Fábricas-Laboratório) como conceitos estruturantes.

Mesmo envolvendo assuntos de interesse da empresa, a USP informa que os temas e o desenvolvimento das pesquisas serão propostos de forma independente pela instituição. 

“A coordenação e a administração do centro
 será feita pela universidade, sem qualquer interferência da Microsoft em metodologias e conclusões das pesquisas realizadas, garantindo total independência acadêmica”, afirma, em nota, a USP.

Os recursos previstos no acordo entre as entidades serão utilizados para melhorias físicas no espaço físico a ser utilizado como local base – o local ainda não foi divulgado –, para o auxílio no desenvolvimento das pesquisas, no financiamento da vinda de pesquisadores especialistas sobre os respectivos temas e também para a realização de encontros científicos sediados na universidade.

“Esse centro irá estimular que alunos e professores  a
 desenvolvam papers sobre temas relevantes para o País e,
 certamente, será referência para a sociedade avançar em áreas que colaboram para a competividade nacional”,
 disse, por meio de comunicado, Rodolfo Fücher, diretor de assuntos corporativos da Microsoft Brasil.





Centro de Estudos de Tecnologia e Sociedade será gerenciado pela USP

De acordo com o comunicado oficial para a imprensa, o centro terá caráter multidisciplinar, e vai envolver diversas áreas como direito, economia, tecnologia da informação (TI) e ciências da computação.

O foco esta em estudos sobre temas, como o impacto da computação em nuvem nas pequenas e médias empresas, a proteção da propriedade intelectual no segmento de software, a privacidade e a proteção de dados no ambiente digital, entre outros assuntos.

Haverá também eventos internacionais no espaço, o que deve fortalecer o intercâmbio entre acadêmicos de diversos países, em especial da Índia e México.

“A criação deste Centro é muito importante, porque a Universidade precisa juntar a teoria e a prática também, com o apoio de empresas”,
 destacou João Grandino Rodas, reitor da USP.

O investimento da Microsoft, que é o terceiro maior desse tipo já realizado no mundo, será usado para a gestão do espaço, e vai garantir a independência acadêmica da USP em relação à coordenação e administração do espaço.

“Hoje o ritmo da inovação é cada vez mais rápido, por isso a Microsoft está entusiasmada em concretizar essa parceria com a USP.
 Esse centro irá estimular que alunos e professores desenvolvam estudos sobre temas relevantes para o país e, certamente, será referência para a sociedade avançar em áreas que colaboram para o desenvolvimento e competitividade nacional”
disse Rodolfo Fucher, diretor de assuntos corporativos daMicrosoft Brasil.

Além da parceria com a USP, a Microsoft fechou outros convênios recentes que aproximam a empresa do universo de pesquisa acadêmica. Um deles foi na China, com a Universidade de Tsinghua. O acordo prevê um investimento de US$ 1 milhão da Microsoft. Outra parceria importante foi fechada com a Universidade de Washington para a criação de um laboratório que une as áreas de direito e tecnologia, com um investimento de US$ 1,7 milhão.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...