sexta-feira, 24 de junho de 2016

DOWNLOAD GRATUITO PARA ALFABETIZAR SEU FILHO EM CASA



"As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa - O Guia Definitivo"

Traz para você a essência do método eficaz de alfabetização criado pelo prof. Carlos Nadalim, ao longo de cinco anos de pesquisas.

Repleto de exercícios divertidíssimos, que, além de ensinarem, aproximam pais e filhos, nosso e-book auxiliará você a iniciar, em sua casa, a pré-alfabetização de seus filhos.

Clique no link abaixo e faça o download gratuito agora mesmo, basta cadastrar seu email!


http://www.comoeducarseusfilhos.com.br/ebook-5-etapas/?utm_source=Facebook&utm_medium=Post&utm_content=Primeiro%20Post%20Timeline&utm_campaign=Ebook%205%20Etapas


5 PONTOS PARA ESCOLHER UMA ESCOLA PARA AUTISTAS



Abaixo, apresento 5 pontos, sugerido pelo inspirados pelo autismo,  que podem ajudar no momento de escolher uma instituição de ensino regular para a criança ou adolescente com autismo. Veja:

Ponto 1: 
Como a escola se posiciona em relação a receber a criança ou adolescente com autismo?

Embora seja garantida pela legislação, a inclusão de pessoas com autismo no ensino regular vem se desenvolvendo aos poucos no Brasil. Ou seja, embora a Lei 12.764 tenha reforçado os direitos das pessoas com autismo ao ensino regular na Educação Básica e no Ensino Profissionalizante, muitas escolas ainda estão se capacitando e aprendendo sobre o autismo. Não é raro encontrarmos professores que estão recebendo, pela primeira vez, um aluno com o diagnóstico, sendo que, muitas vezes, o processo de inclusão ocorre num esforço conjunto entre professores, pais e os próprios alunos. Então, o que fazer diante desse cenário? Primeiramente, você poderá conversar com profissionais e outros pais em sua região. Depois, você poderá fazer um levantamento das escolas existentes e visitar cada instituição para tentar perceber como está se desenvolvendo o processo de inclusão em cada escola. E o que pode fazer uma escola se destacar frente às demais? O respeito pela criança ou adolescente com autismo, o desejo genuíno em auxiliar no desenvolvimento daquele aluno, a flexibilidade para trabalhar as adaptações que se fizerem necessárias no ambiente escolar e a capacidade de articular um trabalho em conjunto, dentro da própria escola (com a diretoria e coordenação pedagógica, professores, mediadores e profissionais do atendimento especializado) e fora da escola (com pais e com os outros profissionais que auxiliam a criança) são aspectos importantes. A possibilidade de envolver os demais alunos da classe e seus pais no projeto de inclusão também é um ponto a ser considerado (por exemplo, poderão ser realizadas conversas com os coleguinhas e com seus pais sobre formas de colaborar e conviver com o aluno com autismo na sala de aula e nas dependências da escola). Ou seja, você pode não encontrar entre as escolas da sua cidade uma instituição que já esteja totalmente preparada para receber a sua criança ou adolescente com autismo, mas esteja atento ao posicionamento demonstrado pela escola e por sua equipe. Temos recebido muitos profissionais de escolas que estão participando de nossos cursos para saber como lidar com seus primeiros alunos com autismo, o que tem sido fantástico! São professores que estão buscando entender mais sobre o autismo e sobre as características daquele aluno em específico, para elaborar a partir daí um plano de ensino que seja adaptado e eficaz. Temos acompanhado também muitos pais que encontraram escolas receptivas e com uma atitude bastante positiva frente ao aluno, e que estão compartilhando com estas escolas os conhecimentos já adquiridos sobre o autismo: não tem sido incomum partir dos próprios pais a iniciativa de dividir com a escola livros, filmes e materiais que auxiliem a inclusão do aluno e sua permanência na escola no dia a dia. Há pais que chegam a inscrever professores e educadores em cursos para que eles aprofundem seus conhecimentos sobre o autismo, demonstrando um grande esforço e empenho no processo de inclusão dos seus filhos.


Ponto 2: 
A escola encontrará meios que possibilitem manter um diálogo constante com a família e com os profissionais que auxiliam a criança ou adolescente fora da instituição de ensino?

Se você já tem em mente algumas escolas que parecem adequadas à sua criança ou adolescente com autismo, cabe então averiguar se os profissionais dessa escola estão motivados para uma comunicação constante com vocês pais e com os outros profissionais que acompanham a pessoa com autismo. 

Qual a importância dessa comunicação?

Antes de tudo, a comunicação possibilita a troca de informações que podem ser cruciais para o cotidiano do aluno na escola. Quais são as sensibilidades do aluno? Quais são os interesses e motivações desse aluno? Como auxiliar o aluno diante de uma sobrecarga sensorial? Quais tratamentos o aluno vem fazendo e quais aspectos têm sido trabalhados nesses tratamentos?

O espectro do autismo é amplo de maneira tal que uma criança com autismo pode ser bastante diferente da outra. Ou seja, para que aquela criança ou adolescente possa se adaptar à escola, será necessário que a escola atente-se às suas necessidades individuais. O fato de a escola ou de o professor já ter tido uma experiência prévia com outro aluno com autismo não garante o sucesso na inclusão de um novo aluno, pois os sintomas do autismo podem se manifestar de formas diferentes entre as pessoas com o diagnóstico. Além disso, uma mesma pessoa com autismo pode passar por períodos de maior sensibilidade sensorial, pode demonstrar mudanças em seus padrões de comportamento devido a dietas e tratamentos biomédicos e pode ainda ter altos e baixos em seu continuum de aprendizados, devido ao funcionamento de seu corpo e ao seu estilo próprio de aprendizagem. Logo, se houver uma troca constante de informações, maiores as chances de a inclusão do aluno alcançar mais sucesso.
Essa troca de informações pode ainda assumir um papel vital ao fortalecer o vínculo de confiança entre a escola e os pais.

Como promover esse diálogo? Através de reuniões periódicas na escola e também do contato mais diário por meio de anotações detalhadas e cuidadosas na agenda do aluno, em ambos os sentidos – tanto os pais e profissionais podem comunicar à escola alterações e fatos observados no dia a dia, como a escola também pode explicitar comportamentos e acontecimentos desenrolados em seus turnos. 

A comunicação pode ajudar todas as pessoas que auxiliam a criança ou adolescente com autismo a se antecipar e estar mais bem preparados para eventuais momentos de crise, como também pode ajudar a alcançar e reforçar a aquisição de habilidades e sua generalização para os distintos ambientes. Ou seja, a comunicação é um aspecto vital e é bastante importante conversar com a escola sobre maneiras de propiciar a troca constante de informações.


Ponto 3: a escola tem a intenção de promover a interação entre o professor regente, o professor auxiliar/mediador e o profissional do atendimento especial da criança ou adolescente com autismo?



Pessoas com autismo podem ter uma forma de aprender diferente. Elas tendem a absorver melhor informações visuais, podem conseguir lidar com mais facilidade com atividades fragmentadas em pequenas etapas e podem ser extremamente talentosas em áreas específicas, como as que envolvem a memorização de fatos e de sequências numéricas. Devido às características de seu sistema sensorial, o aluno com autismo pode precisar de momentos de pausa e de exercícios, massagens e movimentos. 

É papel do professor auxiliar/mediador intermediar a relação do aluno com autismo com o professor regente e com a classe e, devido à importância que essa intermediação assume, recomendamos que seja averiguado e discutido com a escola como a interação entre professor auxiliar/mediador e o professor regente ocorrerá. Nas escolas que oferecem um atendimento especializado no contra turno, as estratégias de ensino desenvolvidas pelos profissionais do atendimento especial também devem estar alinhadas às necessidades identificadas em sala de aula regular e aos desafios atuais do aluno. 

Você poderá procurar saber como a coordenação pedagógica da escola planeja estruturar a relação de sua própria equipe, e como será a integração do mediador com os profissionais da escola.


Ponto 4:
A escola considera proporcionar adaptações físicas na classe para a criança ou o adolescente com autismo?


Um projeto de inclusão deve levar em conta tanto o esforço do aluno em se adaptar à escola, bem como da escola em se adaptar ao aluno. No caso das pessoas com autismo, as adaptações podem incluir aspectos físicos do ambiente escolar, assim como aspectos ligados à metodologia de ensino.

Quanto aos aspectos físicos do ambiente escolar, conhecer as características do aluno e tentar minimizar os estímulos sensoriais que podem afetar a sua permanência na escola são os primeiros passos para uma inclusão bem sucedida. Antes de tudo, porém, é necessário conversar com a escola e antecipar possíveis mudanças, que podem ser implementadas conforme os sinais que a criança ou adolescente mostrar no período de adaptação à escola. 

Estas mudanças podem englobar a posição do aluno na sala (mais próximo do quadro e da professora regente, ou num local mais calmo e silencioso da classe, conforme as suas necessidades), o modelo de mesa e carteira (que poderão ficar mais confortáveis com inclinações diferentes ou com acessórios como almofadas), o uso de quadros de rotinas e de outros instrumentos de apoio visual, a criação de um espaço ninho (onde a criança possa se retirar quando precisar equilibrar-se sensorialmente), etc. Os pais poderão compartilhar adaptações que já são feitas em casa e pensar junto da escola em como implementá-las na classe.



Ponto 5: 
A escola está disposta a oferecer uma plano pedagógico individualizado para a criança ou adolescente com autismo?

A adaptação da escola não se limita aos aspectos físicos. Muitas vezes é preciso encontrar formas diferentes de atrair a atenção e propiciar engajamento nas tarefas em classe. Pode ser necessário também adaptar o método de ensino, personalizando para aquele aluno a exposição aos conteúdos que estão sendo trabalhados pela turma. Os interesses e as motivações do aluno podem ser habilmente utilizados para impulsionar a sua participação em atividades acadêmicas. Logo, deve-se investigar se escola está disposta a oferecer um plano de ensino personalizado para o aluno com autismo.

Quer saber mais sobre como escolher uma escola para a sua criança com autismo?

Uma série de reportagens publicadas pela Revista Escola sobre a inclusão escolar de pessoas com autismo ressalta que as instituições de ensino passam por um momento de “construção” e que o processo de inclusão está sendo desenvolvido no dia a dia, o que reforça a necessidade de parceria com os pais. 

Em um vídeo mostrado nesta mesma série de reportagens, o processo de inclusão do aluno Matheus de 14 anos em uma escola pública é comentado por sua mãe, suas professoras e suas colegas de classe. A professora Márcia Martinelli conta no vídeo, por exemplo, como ela usou o interesse de Matheus pelos números e pelas placas de carro e a sua grande habilidade em memorizá-los para neutralizar os barulhos e a agitação da classe, mantendo Matheus focado dentro da sala. Acesse essa série de reportagens e conheça mais sobre a experiência de Matheus.

No blog Lagarta Vira Pulpa escrito por Andréa, mãe do Theo, há uma relação com indicação de escolas em vários estados do Brasil. Veja as instituições recomendadas pelo blog de Andréa em sua região e troque informações com outros pais e profissionais!

E para conhecer cursos especiais sobre abordagem lúdica, motivacional e responsiva e sobre as nossas estratégias para Inclusão Escolar, clique aqui.


Extraído de : http://www.inspiradospeloautismo.com.br/como-escolher-uma-escola-para-sua-crianca-com-autismo/

CONTEÚDOS ESCOLARES COM ANIMAÇÕES DA PIXAR

Projeto da Pixar usa animação na aprendizagem
Pixar/Divulgação

Os estudantes podem, pela internet, aprender com famosas animações como Toy Story, Wall-E e Valente


Texto de Mariana Tokarnia* - Repórter da Agência Brasil
Brasília 21/06/2016 05h58

Um projeto da Pixar, empresa de animação digital norte-americana da The Walt Disney Company, disponibilizou aulas online que unem a animação a conteúdos escolares.

Os estudantes podem, pela internet, aprender com famosas animações como Toy Story, Wall-E e Valente. 

Os conteúdos foram desenvolvidos especialmente para estudantes do ensino fundamental e médio.

O conteúdo foi traduzido para o português e é oferecido gratuitamente, com o apoio da Disney e do parceiro local da Khan Academy, a Fundação Lemann. “Como é grande o número de alunos e professores que conhecem e adoram os filmes da Pixar, cremos que terão mais motivos para estudar depois que perceberem a importância da matemática e da ciência no processo”, diz a diretora da Pixar University and Archive, Elyse Klaidman, em entrevista à Agência Brasil.

Elyse foi responsável pela criação, o gerenciamento e ensino do currículo de arte da Pixar University e desenvolveu o programa de educação cinematográfica e de curta-metragem live-action da empresa.

O projeto, chamado Pixar in a Box, oferece videoaulas, exercícios interativos e atividades práticas. A intenção é que os alunos descubram como os conceitos acadêmicos que aprenderam na escola permitem que os cineastas da Pixar criem novos mundos, animem personagens únicos e contem histórias por meio da animação. 

Os estudantes aprendem, por exemplo, como as médias ponderadas são usadas para criar personagens como o Buzz Lightyear e o Woody, de Toy Story, ou como a análise combinatória é usada para criar multidões, como um aglomerado de robôs em Wall-E. O Pixar in a Box pode ser acessado pela internet.

“Muitas vezes, os professores e os pais têm dificuldade de responder a questionamentos como “eu tenho que aprender isso para quê?” O Pixar in a Box dá uma série de respostas a essa pergunta, mostrando exatamente onde os problemas do cinema e as matérias da escola se relacionam”, explica o cientista sênior e líder do Grupo de Pesquisa da Pixar, Tony DeRose.

“O retorno que recebemos é extremamente positivo. É uma enxurrada constante de histórias que mostram como o Pixar in a Box marcou os alunos. Por exemplo, um professor de matemática contou para a gente que tinha uma aluna que não iria passar em álgebra. Ele recomendou que ela usasse o Pixar in a Box e em pouco tempo a nota dela chegou a B. Outro professor, do quinto ano, contou a história de dois alunos que não iam bem em matemática. Eles começaram a trabalhar com o tópico de animação e acabaram numa reflexão sobre a matemática da curva de Bézier – um assunto que só se vê no ensino médio”, diz o cientista.

O Pixar in a Box pretende também inspirar os estudantes para que eles se tornem animadores no futuro. 

Quando se considera a carreira em animação, a primeira coisa que as pessoas pensam é em virar animador. No entanto, explica Elyse, a carreira é bem mais ampla do que se imagina: “Ao criarmos o Pixar in a Box, um dos nossos objetivos foi inspirar a próxima geração de cineastas e ajudá-los a enxergar o leque de opções nessa carreira. Fazer animação requer a combinação de habilidades como atuação, belas artes, artes gráficas, engenharia, matemática, ciência, redação, programação, técnicas cinematográficas tradicionais, administração, e muitas outras”.

Desde o seu lançamento em 2015 nos Estados Unidos, o Pixar in a Box contabilizou mais de 7 milhões de minutos de aprendizado no mundo todo.


Atualmente, a Khan Academy tem 865 mil alunos ativos/mês e mais de 3,2 milhões de usuários cadastrados em toda a América Latina.


Extraído de http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2016-06

domingo, 19 de junho de 2016

FATORES AFETIVOS QUE DEVEM SER IDENTIFICADOS NAS CRIANÇAS


Fique atento a esses sinais: 

É através do comportamento que a criança irá mostrar a existência de um problema!


"Há períodos na vida de uma criança que são "normalmente" mais estressantes, como frequentar uma escola nova [...]. As pessoas diferem na maneira de lidar com as tensões da vida e algumas adotam estratégias úteis e eficazes a curto prazo [...]. Algumas vezes, as crianças escolhem estratégias inadequadas, as quais, em virtude da sua compreensão imatura do mundo , pode provocar mais sofrimento."


Deve ser levado em conta também o número de vezes que a criança vivência alguns desses fatores.


Extraído de: Emoções em Paula

DOWNLOAD GRATUITO DE LIVROS DE ARTE

livros de arte



São mais de 400 livros sobre Arte para download  grátis.

Aproveite!

O responsável por isso é um dos maiores e mais importantes museus do mundo, situado na cidade de Nova York, Estados Unidos, fundado em 20 de fevereiro de 1870.


  O Metropolitan Museum of Art.


Endereço: 1000 5th Ave, New York, NY 10028, Estados Unidos
Aberto de 10:00 às 17:30 hs.
Atendimento ao cliente: +1 212-731-1498

Os livros estão em inglês.

O acervo conta com estudos e perfis biográficos de artistas como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Van Gogh, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rembrandt e muitos outros nomes importantes, além, é claro, de diversos livros específicos sobre arquitetura, dança, escultura, música, pintura, literatura, teatro, cinema e muito mais.


Os livros estão no formato PDF, então você pode baixar ou abrir para ler online.





Fonte: http://www.cantodosclassicos.com/
POR: Lucas Pilatti Miranda em 21 de maio de 2016
http://www.wikipédia.org

sábado, 18 de junho de 2016

ALUNAS CRIAM APLICATIVOS PARA CRIANÇAS AUTISTAS

Click to enlarge image 01.jpg
Foto: Eric Romero/PMSCS


Por Alexandre Costa
em 16/06/2016


Um grupo de alunas da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prof. Olyntho Voltarelli Filho, de São Caetano do Sul, se tornou motivo de orgulho para toda a comunidade escolar da cidade. Karine Varjão dos Santos, Bárbara Oliveira da Rocha, Giovanna da Cruz Sales e Maria Eduarda Lôbo Cavalcanti criaram um aplicativo de celular que conquistou o primeiro lugar na etapa paulista do torneio internacional Technovation, que tem o objetivo de ampliar o número de meninas participando do mundo da programação digital.

O desafio voluntário proposto para as jovens alunas do 9º ano foi a criação de um aplicativo que contribuísse com a sociedade. Karine, Bárbara, Giovanna e Maria Eduarda formaram a equipe Innovation Angels e desenvolveram o MQMM - Meu Querido Mundo Mágico, com jogos para crianças com Transtornos do Espectro Autista (TEA). A ideia central do programa é auxiliar na aprendizagem deste público especial e também conscientizar as pessoas contra o preconceito.

O aplicativo, que já está disponível para download gratuito no Google Play (https://goo.gl/ZmqYS0), foi um dos destaques da Technovation e disputou a etapa da América Latina da competição. No mês de julho as estudantes e professoras envolvidos no projeto participarão de um encontro na sede paulista da Microsoft, empresa que será mentora no aperfeiçoamento do programa desenvolvido em São Caetano.

Participaram do projeto as professoras mentoras Marina Moraes de Castro e Daniely Ribeiro dos Santos, com suporte teórico das professoras especialistas Ivani Alaide Dinis e Maria de Fátima Pinto Momesso. O inspetor Leonardo Lima Garbelotti foi responsável por ajudar as jovens na produção e edição dos vídeos de inscrição no torneio – eles podem ser acessados na página do aplicativo no Facebook (www.facebook.com/mqmm2016).

Orgulho – O trabalho de Karine, Bárbara, Giovanna e Maria Eduarda virou motivo de orgulho para toda a comunidade escolar de São Caetano. Elas foram recebidas pelo prefeito Paulo Pinheiro em seu gabinete, no mês de maio, para uma homenagem especial. “A gente fica muito contente com os estudantes de São Caetano. Com os conhecimentos transmitidos pelos professores e a criatividade dos nossos jovens, certamente o nome de nossa cidade vai continuar sendo destaque de forma positiva no Brasil e no mundo.”

A diretora da EMEF Prof. Olyntho Voltarelli Filho, Benedita Aparecida de Freitas, ressaltou que o prêmio é um reconhecimento pelo trabalho de todos os envolvidos no projeto. “Essas meninas são superdedicadas e realmente motivo de muito orgulho para todos nós. É muito bom ver o trabalho delas e dos professores aparecendo com destaque, porque isso estimula os outros alunos a também buscarem conquistas como essa.”

A secretária municipal da Educação, Ivone Braido Voltarelli, destacou o trabalho desenvolvido pelas escolas de São Caetano. “Eu fico muito feliz ao ver que nossas escolas proporcionam estas oportunidades para nossos jovens se desenvolverem, para que se aprimorem em áreas como a programação de aplicativos. Esses projetos são muito mais do que trabalhos escolares: são projetos de vida.”

E, apesar de jovens, a participação com sucesso no torneio Technovation já faz com que algumas das integrantes da equipe Innovation Angels façam planos para um futuro na concorrida área de programação. “Quanto mais cedo a gente começar, melhor. Assim ganhamos mais experiência”, concluiu Giovanna da Cruz Sales.

Extraído de : http://www.saocaetanodosul.sp.gov.br/noticias/

sexta-feira, 10 de junho de 2016

30 SITES PARA BAIXAR MÚSICAS GRATUITAMENTE



Imagem do Canal do Ensino


Sugerimos abaixo, 30 sites de músicas internacionais para download fácil, rápido e grátis.


The Internet Archive – O site que tem a proposta de organizar a web inclui em sua lista uma seleção com mais de 150 mil itens, entre músicas, podcasts e livros em áudio, licenciadas com Creative Commons.

Jamendo – Oferece links diretos para a música ou download via torrent. Com mais de 110 mil músicas o site está disponível em oito línguas diferentes, incluindo português.

Epitonic – É o lugar para baixar tudo de uma vez. Com diversas seleções sugeridas diariamente, você faz o download de maneira simples.
Fat Wreck Chords – Para os amantes de música punk o site é recheado dos clássicos.

Stereokiller – Muitos usuários dizem que é uma versão melhorada do MySpacededicado ao punk, ao hardcore e ao metal. Lá você encontra mais de 32 mil músicas, 43 mil bandas e um acervo com 9 mil críticas de álbuns.
Anti’s – Com o slogan: “Verdadeiros artistas criando grandes gravações em seus próprios termos.” (tradução livre) o site dispõe de um acervo com nomes como Michael Franti, Spearhead, Graffin Greg, Nick Cave e Billy Bragg.

3hive – Um blog com navegação agradável que publica resenhas sobre as músicas e as disponibilizam em formato MP3.

itsfreedownloads – Para os usuários do iTunes é uma excelente opção para baixar músicas gratuitas de maneira legal.

mp3.com – Mais de 1 milhão de downloads de música gratuitos. Comece a explorar agora.

Purevolume.com – Seu forte é o streaming de música, mas também há uma grande opção de downloads. Busque pela organizada caixa de pesquisa ou navegue pelas categorias do site.

Last.FM – A rede social mais conhecida de músicas do mundo. Você monta seleções com as músicas que ouve e baixa de acordo com sua preferência.

iSound – Oferece streaming de alguns artistas e possuí um imenso catálogo para downloads gratuitos.

We7 – Com todos os tipos de músicas, você encontrará bandas que normalmente tem que pagar para conseguir MP3 completo. (Este site deixou de exibir o conteúdo. Informação atualizada em 03/12/2015)
Blentwell – Um site em evolução constante que mistura toneladas de misturas de DJs divididos por gênero.

MTV – A maior televisão de música do mundo oferece, toda semana, um novo grupo de cerca de uma dúzia de downloads em uma base um tanto irregular. Uma gota no oceano, mas as músicas são totalmente legais.

Freekidsmusic.com – Um parque de diversão para quem tem criança em casa. Você encontra uma imensidão de melodias de grande qualidade para os baixinhos.

Classic Cat – Mantém uma enorme lista de MP3 clássicos disponíveis na internet. Os arquivos não são hospedados no site, mas ele reúne de uma maneira muito simples de buscar.

Spinner (AOL Music) – Durante os últimos dois anos o site disponibiliza diariamente um apanhado com diversos MP3 para download.

Hulkshare – Uma plataforma de música que presta serviços a artistas, blogs, revistas e profissionais da indústria. Enviar e compartilhar suas músicas é simples e grátis. Também há o serviço Premium que libera algumas funções especiais.

Best MP3 Links – O portal reúne uma lista com centenas de links para sites onde você legalmente pode baixar música no formato MP3 gratuitamente. Separados por categorias que variam do humor, passando por eletrônica, até músicas temas de natal.

iLike – Uma rede social que permite descobrir novas músicas com ajuda de seus amigos. Muitos artistas aderiram a rede para disponibilizar seus discos gratuitamente para download.

Altsounds – Milhares de músicas com ótima qualidade para baixar em MP3 e sair ouvindo.

bt.etree.org – Disponibiliza faixas ao vivo via streaming de artistas como Ben Harper, Jerry Garcia, Blues Traveler, Trey Anastasio entre outros.

Stereogum – Com uma navegação fácil, o site publica músicas de maneira legal desde 2006. Além de disponibilizar fotos e vídeos dos mais variados artistas que você pode incorporar em qualquer site ou blog.
Web Banda unsigned – É um lugar para bandas independentes compartilhar sua música e serem notadas. Músicas de todos os gêneros ficam disponíveis para download e o site apresenta um gráfico com um ranking das mais baixadas.

Soundclick’s – As bandas disponibilizam seus discos e os fãs baixam as faixas para ouvir, simples e prático.

Honc – “Se você ama música este é o seu site”, com este slogan o portal faz com que bandas dos mais inusitados estilos compartilhem suas músicas com o mundo.

Indie Rock Cafe – O site oferece o melhor da música indie rock music, hot new songs,rock bands, e os lançamentos de álbuns em MP3.

DMusic – Desde 1998, atualiza diariamente o ranking dos 22 melhores artistas colocando para baixar seus álbuns.

iCompositions – “Nós ajudamos os artistas a se conectar, colaborar e compartilhar suas músicas com o mundo”. É dedicado aos músicos ou aspirantes.

Aproveite e compartilhe!


Fontes: Catraca Livre  Canal do Ensino

terça-feira, 7 de junho de 2016

NOVOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

Novos Cursos que você (provavelmente) não conhecia!
Ciências do Trabalho, Libras, Nanotecnologia, Educomunicação e Engenharia de Transporte e Mobilidade.
 Você já ouviu falar desses cursos?
 Conheça abaixo 5 graduações novas, cujas primeiras turmas concluíram o curso há menos de cinco anos.

Lisandra Matias | 12/05/2016 16h 35

Ciências do Trabalho

iStock
Clique e Confira
2
Libras

iStock
Clique e Confira
3
Nanotecnologia
Clique e Confira
4
Educomunicação

iStock
Clique e Confira
5
Engenharia de Transporte e Mobilidade

iStock

segunda-feira, 6 de junho de 2016

PERFIL COGNITIVO E NEUROPSICOLÓGICO DOS AUTISTAS

Extraído de SindromedeAspergerAUTISMO:



Perfil intelectual: no autismo, é a sua irregularidade. 
Normalmente, eles apresentam melhor desempenho em tarefas que exigem processos perceptivos, de memorização ou mecânicos e pode ser mais difícil em aqueles que exigem raciocínio, abstração e interpretação. 
70% dos autistas apresentam algum grau de retardo mental.

Memória: No geral, os estudos não apontam alterações nas memórias de curto prazo. A repetição das ações podem ser indicativo da memória particularmente da semântica, que está ligado ao significado e ao sentido. 

A atenção não apresenta um déficit generalizado e, na verdade, existe uma boa capacidade focada e sustentada permitindo-lhes realizar atividades de forma repetitiva. Suas dificuldades são, sim, para atender os certos estímulos ambientais, para desligar-se deles e chamar a atenção para a base em requisitos exógenos. Alguns autores têm falado de dificuldades de atenção social, seletiva, que iria explicar o fracasso na atenção conjunta e a tendência de prestar mais atenção aos objetos do que as pessoas.

O desempenho perceptual é muitas vezes caracterizada por um nível de normal ou mesmo acima de processamento visual normal. Ainda assim, esse tratamento tem peculiaridades, pois ele tende a se concentrar nos detalhes do estímulo, para o detrimento da interpretação geral do mesmo.

A percepção sensorial é muitas vezes atípica, o que explica hipo ou hipersensibilidade de muitas dessas pessoas a certos estímulos. Em alguns casos, por exemplo, existe uma hipersensibilidade a certas frequências de som ou luz, resultando em estímulos aversivos, enquanto existem os Hipo ou insensibilidade à dor (automutilação - comportamentos prejudiciais). Esses padrões de percepção sensorial, também tem a ver com a rejeição de contato físico e a atração pelas estereotipias, que muitas vezes desempenham um papel importante na auto - estimulação/regulação.

Praxia É a capacidade de realizar atos intencionais, gestos complexos, voluntários, conscientes e envolve também o entendimento da ordem para fazê-lo ou a decisão de tomá-lo. 

No autismo: Crianças autistas mostram alterações e dispraxias motoras, entre elas estão: andar na ponta dos pés, marchar de forma irregular e apresentar estereotipias. Apresentam déficits na preparação e no planejamento da resposta motora. Uma outra grande dificuldade está relacionada a imitação. Crianças com autismo imitam menos e apresentam uma maior dificuldade na imitação corporal sem o uso de objetos. 

Linguagem: O prejuízo linguístico no autismo envolve problemas de comunicação não-verbal e verbal (fonológico, gramatical, semântico e pragmático). No aspecto semântico existe a dificuldade em entender a representação das palavras e das frases. Nos aspectos pragmáticos da linguagem, há prejuízo de compreensão e uso da linguagem, dentro de um contexto social. 

FUNÇÃO EXECUTIVA: dificuldade no planejamento de estratégias de resolução de problemas para a execução de metas. Dificuldade em algumas áreas cognitivas influenciam diretamente a interação com o outro.

Extraído de: https://www.facebook.com/SindromedeAspergerAUTISMO

DICA DE 101 LINK PARA APRENDER QUALQUER IDIOMA DE GRAÇA



Quer aprender a falar uma língua estrangeira on line? 

Confira abaixo, a lista com 101 links para aprender qualquer idioma de graça. 

Inglês, espanhol, francês, alemão, chinês, latim, japonês, persa, esperanto, turco, árabe, italiano, polonês, russo, 

Os links contêm conteúdos para iniciantes, canais de vídeos no YouTube com aulas, podcasts, livros, ferramentas para correção e tradução, comunidades com pessoas que também estão aprendendo e podem ajudar você, aplicativos para celular e muito mais. 

Fique atento, pois alguns cursos exigem que você já tenha conhecimentos da língua inglesa. 

Confira a seguir, basta clicar no link:


CURSOS PARA INICIANTES



Se você já fala inglês e deseja aprender outro idioma, como grego, francês, italiano, mandarim ou alemão o site BBC Language pode te ajudar. Ele oferece jogos, exercícios, vídeos, áudios e outros materiais em um curso de idiomas online gratuito.


Em um curso introdutório de 20 horas você terá acesso sem custos para aprender os fundamentos do idioma espanhol.

3. Beginners’ Chinese

Esse curso, em inglês, é feito para quem nunca teve contato com o idioma mandarim chinês. Em um total de 6 horas ele apresenta, além do idioma, algumas informações sobre a cultura e sociedade chinesa.


Um total de 15 aulas introdutórias de francês estão disponíveis online gratuitamente. O conteúdo foi desenvolvido pela Universidade Carnegie Mellon e é necessário falar inglês para completar as lições.


Se você não fala inglês, mas deseja aprender, confira os materiais oferecidos pela Englishtown. O site promete que, com cinco minutos de prática por dia, você pode aprender o idioma facilmente.


Crie uma conta grátis no Busuu e aprenda alemão nos cursos com exercícios, conversação, testes e outros materiais. Além do alemão, o site também oferece cursos de inglês, turco, árabe, italiano, japonês, francês, polonês, russo e espanhol.


No Otaku Project você pode aprender a falar japonês online e de graça. Para facilitar a vida dos alunos o site disponibiliza um roteiro de estudos com introduções sobre o idioma, o alfabeto e aspectos da gramática, além de oferecer um espaço para dúvidas, sessão de livros e downloads.


Para aprender a linguagem dos sinais da língua brasileira em uma plataforma online e gratuita confira o curso de libras básico da Prime Cursos.


Se você já fala inglês e deseja aprender latim, confira um curso de introdução ao idioma com 10 horas de duração.


No site você terá acesso gratuito a exercícios, lições e testes que podem ajudá-lo a aprender espanhol.


O blog Russo em Português procura auxiliar pessoas que querem aprender russo e oferece diversos recursos online como guia para autodidatas, notícias sobre a Rússia, dicionários e mais.


Se você pensa que a língua persa é coisa do passado, está muito enganado. Atualmente ela é falada no Irã, no Afeganistão, Tajiquistão, Paquistão, Uzbequistão e, em menor escala, na Armênia, Turcomenistão, Azerbaijão e no Barein. Se você deseja saber o básico do idioma, como, por exemplo, algumas expressões do cotidiano, confira o dicionário de viagem grátis no site Aprender Línguas.


No site Learn English Online você pode conferir de graça mais de 56 lições do nível iniciante ao intermediário e dicas de pronúncia. Além disso, é possível conversar com outras pessoas que fazem o curso no fórum oferecido pelo site.


No site você tem acesso sem custos a lições de gramática, verbos, falsos cognatos, expressões idiomáticas e provérbios em italiano.


O idioma hebraico é falado por mais de 8 milhões de pessoas ao redor do mundo e é uma das línguas mais antigas do mundo. Confira o curso online gratuito oferecido pela Livemocha, faça seu cadastro e comece a aprender.


Se você já é fluente em inglês e deseja aprender a linguagem dos sinais no idioma, confira o curso gratuito no site Lifeprint.com.


O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) oferece um curso de chinês básico, em inglês, por meio de seu site OpenCourseWare.


Criado no fim da década de 1970 por Ludwig Lazarus Zamenhof, o Esperanto foi feito com o objetivo ser um idioma fácil de aprender, politicamente neutro, que pudesse transcender as divisões nacionais e promover a paz e a compreensão entre as pessoas com diferentes línguas regionais e/ou nacionais. Junte-se ao grupo de 2 milhões de pessoas que falam o idioma e aprenda o Esperanto de graça no site Livemocha.


O blog Brasileiros na Holanda oferece aulas, lições, dicas, exercícios e outros materiais online completamente gratuitos.


O híndi é um dos idiomas mais falados em todo mundo. Aprenda o idioma online e de graça no Livemocha.


Se você gosta de vikings e cultura nórdica, aprenda a falar o idioma nórdico antigo no site Old Norse for Beginners. É necessário falar inglês, pois o curso é feito nesse idioma.

CANAIS DE VÍDEOS


O canal UrgentEnglish é feito para quem quer aprender inglês de maneira rápida e prática. Ele promete prepara o aluno em um período de quatro a seis meses.


Em vídeos curtos de, em média, dois a três minutos, expressões e gírias em inglês são traduzidas para o mandarim chinês de maneira divertida e rápida.


Swahili Lessons oferece uma introdução ao idioma suaíli em lições curtas feitas em inglês.


O canal ruthnp75 oferece 60 vídeos com tutoriais para quem quer falar coreano.


O canal Curso de Latim Online oferece atualmente uma introdução ao idioma com informações sobre a língua e a cultura latina.


O canal oferece mais de 124 vídeos para quem deseja aprender italiano online e de graça.


O canal Curso de idiomas oferece mais de 146 vídeos com aulas em alemão, inglês, espanhol, tártaro, russo e mais.

PODCASTS


O podcast English as a Second Language oferece lições de inglês para pessoas de todo mundo com temas como viagens, relacionamento, entretenimento, negócios, etc.

30.Podcasts Peace Corps

O programa de voluntariado norte-americano Peace Corps oferece diversos podcasts com lições de idiomas como árabe na Jordânia, russo no Cazaquistão, francês em Mali e mandarim na China.


O site Fale chinês oferece podcasts com diversas lições para que você tenha acesso a uma introdução ao idioma.


Faça o cadastro no site, crie sua conta e aproveita as milhares de lições de alemão disponíveis no site. É necessário falar inglês.


Se você deseja aprender a falar romeno os arquivos do site Learn Romanian Magazine podem ajudá-lo. Confira os podcasts disponíveis e pratique o idioma.


Se você já fala inglês e deseja aprender o mandarim, confira mais de 45 lições em áudio completamente gratuitas feitas pela Open University.


O site FrancêsZero oferece aulas de francês por meio de podcasts e exercícios para quem deseja aprender o idioma.


O portal Lernu! oferece diversas ferramentas e cursos para quem quer aprender o idioma mundial online e de graça.


Confira aulas de italiano no podcast Learn Italian ItalianPod101.com.


Traduza a página e aproveite os podcasts oferecidos pelo site para treinar o idioma finlandês.


Da mesma série dos podcasts em italiano e alemão, confira a lista com mais de 25 lições para aprender japonês.


Se você já fala inglês e deseja aprender híndi confira os arquivos em áudio com cerca de 20 lições do idioma.

41. Cody’s Cuentos

No site você pode aprender inglês e espanhol com podcasts de contos clássicos como chapeuzinho vermelho.


O jornal Folha Online disponibiliza podcasts de gramática da língua portuguesa em seu site com dicas de Thaís Nicoleti de Camargo.


Confira 10 lições de hebraico no podcast com áudios sobre temas variados como energia solar, eleições em Israel e impostos


Se sua desculpa não é dinheiro, mas sim tempo, o podcast One Minute Catalan é a solução. Ele oferece lições curtas de um minuto de espanhol.


Seja qual for o seu nível de proficiência no frânces, iniciante ou avançado, não deixe de conferir esse podcast com as notícias apresentadas de maneira acessível para os estudantes do idioma.


Confira 30 lições gratuitos de árabe no podcast ArabicPod.


O blog Russo para Brasileiros oferece aulas do idioma em formato podcast totalmente gratuito.


Para praticar o idioma, escute o podcast de notícias da BBC em espanhol.


Mais de 80 arquivos estão disponíveis gratuitamente para que você aprenda japonês por meio de exemplos de conversas do cotidiano e anime.

[Livros online]


Na Universia Livros você pode fazer o download de mais de 600 livros grátis em vários idiomas como espanhol e inglês


A página no Wikibooks é em inglês, mas se você já fala o idioma pode conferir diversos recursos em gaélico escocês como gramática, pronúncia, frases e mais.


A página contém um conteúdo que formam um curso de coreano, do nível básico ao intermediário, com materiais como exercícios, lições, alfabeto e história.


Com conteúdo inteiramente em português, você pode fazer um curso de japonês por meio do Wikilivros.


A página do Wikilivros oferece um curso em nível básico do idioma e dispõe diversos conteúdos.


A página dispõe 11 lições sobre a língua com ensinamentos sobre nomes, verbos, pronomes, pronúncia e muito mais.


O curso do idioma Afrikaans oferecido pelo Wikilivros oferece uma introdução e lições que vão do nível básico ao intermediário.


A página exclusiva do idioma oferece livro lições com sobre o alfabeto, verbos, pronomes, vocabulário e mais.


O contéudo de mais de 180 livros está em inglês e oferece lições gratuitas de latim e grego antigo.


A língua ídiche ou iídiche é falada principalmente em comunidades judaicas em países como Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, França, Argentina, Brasil, Rússia e outros. Ela se desenvolveu a partir de vários outros idiomas, como alemão, polonês, eslavo, hebraico e aramaico. Sua escrita utiliza os caracteres do idioma hebraico. Se você já fala inglês e deseja descobrir mais sobre esse idioma, confira a página do Wikibooks para essa língua.


A página do Wikilivros de francês contém seis lições para que você aprenda o básico do idioma sem sair de casa e de graça.


Se você já fala alemão e deseja praticar o idioma confira os livros disponíveis no site Virtual Books com obras que vão de Shakespeare a Edgar Allan Poe.


O site acima também oferece diversos livros em italiano para que você treine sua prática na leitura em italiano.


Confira o curso de espanhol do Wikilivros e aprenda o idioma.


O curso do Wikilivros vai do básico ao avançado e disponibiliza também informações sobre a cultura.


O curso do Wikilivros de grego moderno está em desenvolvimento, mas você já pode conferir diversos conteúdos sobre vocabulário, gramática, fonologia e alfabeto.


Se você deseja conhecer um pouco mais sobre as 142 línguas usadas ou faladas no Sudão não perca a página exclusiva do wikilivros para elas.

[Ferramentas para tradução]


A ferramenta funciona como um tradutor online, mas funciona com um limite de 140 caracteres.


O site foi desenvolvido para viagens e além do tradutor possui um conversor de moedas, glossários e outras materiais de referência para seis idiomas diferentes.


É rápido e muito fácil de ser usado, na maioria dos idiomas também oferece uma ferramenta de áudio para que você saiba a pronúncia das palavras traduzidas.


Um dos tradutores com mais opções de idiomas, o Freelang oferece 265 dicionários bilíngües para que você traduza suas dúvidas.


O antigo tradutor Babbel Fish é a ferramenta da Microsoft para tradução online de textos e páginas da web.

COMUNIDADES E GRUPOS


Já demos as dicas do site para aprender diversos idiomas, mas, além disso, você também pode aproveitar o espaço da comunidade dos usuários no site para corrigir seus exercícios, tirar dúvidas e praticar a conversação com pessoas de todo mundo.


No italki, você pode receber respostas sobre suas dúvidas, ter a sua escrita e exercícios corrigidos e se comunicar com diversas pessoas que, como você, também desejam aprender outro idioma.


Nesse site é possível participar de discussões de grupos em fóruns ou conversas com apenas uma pessoa em uma sala de bate papo.


Os fóruns disponíveis no UniLang são um ótimo local para praticar o novo idioma que você está aprendendo. O lema do site é “unindo os amantes dos idiomas”.


Junte-se a mais de 1 milhão de usuários em uma comunidade que reúne pessoas de mais de 130 países ao redor do mundo e pratique a língua aprendida com nativos do país de origem do idioma.

77. Palabea

Conhecido como o “Facebook dos idiomas”, o Palabea permite que você coloque vídeos e áudios, grave, traduza e, claro, converse com outras pessoas.


A plataforma de comunicação online possui uma área exclusiva para que os usuários perguntem e respondam dúvidas e façam contato por meio de conversas com pessoas de todo mundo.


O site é parecido com o My Language Exchange, porém é uma plataforma do Dickinson College, nos Estados Unidos, em que os estudantes de idiomas podem ser tanto alunos quanto professores.


No site é possível criar suas próprias lições para outras pessoas ou apenas se comunicar com elas em uma comunidade normal.

FERRAMENTAS


No Babbel é possível aprender inglês, espanhol, francês, italiano, sueco, português brasileiro e alemão. Possui mais de um milhão de usuários e um método de ensino e aprendizado diferenciados.


Não se assuste ao abrir o site. Basta passar o mouse sobre qualquer palavra em japonês para descobrir seu significado. Ele funciona com qualquer endereço eletrônico e pode ser usado em diversos navegadores.


Aproveite todas as facilidades e serviços do Skype diretamente do seu tablet da Apple.


O Byki oferece opções gratuitas e pagas e com ele é possível aprender com um método de ensino baseado em palavras do vocabulário em cartões com informações sobre as palavras.


Como o Rikai, o Lingro funciona como um tradutor de palavras em endereços eletrônicos para mais de 12 idiomas diferentes.


O ProVoc permite que você crie seus próprios cartões de palavras com graus de dificuldade diferentes.


A plataforma funciona em computadores da Apple e oferece mais de 100 mil traduções em espanhol, francês, italiano e alemão.

APLICATIVOS


O aplicativo da Babbel para celular ajuda você a aprender turco, inglês, espanhol, alemão e mais.

89. Alemão com o Busuu

Além do alemão, o Busuu oferece versões do aplicativo para celular em inglês, francês, italiano e espanhol.


O idioma Hoocak é nativo dos povos norte-americanos e com esse aplicativo é possível aprender um pouco mais sobre a língua.


Pode acreditar, os desenvolvedores desse aplicativo querem ajudar você a aprender 50 línguas diferentes pelo celular.


Além do frânces, o aplicativo de aprendizagem de idiomas ajuda você a aprender italiano, alemão, espanhol, inglês e mandarim por meio de jogos.


Se você já fala inglês e deseja aprender espanhol ou praticar o que já sabe, confira esse aplicativo para iPad.


O aplicativo é baseado em jogos e permite que você treine mais de 20 idiomas diferentes pelo celular.


Traduza mais de 60 idiomas usando esse tradutor para celular.


Conjugue verbos em espanhol e francês pelo celular.


O Vocre usa tecnologia de reconhecimento de voz para que você traduza o que outras pessoas falam.


Neste aplicativo você pode aprender o básico do hebraico com a professora Shira Cohen Regev.


Aprenda os caracteres Hiragana do japonês com esse aplicativo.


Confira sua pronúncia em inglês americano, espanhol, francês, alemão, italiano e inglês britânico.


Fotografe objetivos do seu dia a dia e descubra a definição em inglês.


Aproveite essa dica!


Fonte: Canal do Ensino
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...